Viagens

Dica de Viagem: Chapada Diamantina

Olá pessoal, como vocês estão?

Finalmente eu vim falar um pouquinho para vocês sobre minha viagem para a Chapada Diamantina (BA). Quer vir comigo para mais um paraíso de belezas naturais do nosso Brasil? Então anote tudo porque essa viagem vale a pena!

A Chapada Diamantina é uma região bela, limitada por penhascos, as montanhas mais altas do Nordeste Brasileiro estão na Chapada Diamantina. Lençóis é chamada de capital turística da Chapada, dizem ser o local perfeito para quem quer ver muito em pouco tempo, assim como nós,  que tínhamos apenas um dia para ver um pouquinho desse lugar incrível.

Nós ficamos hospedados na Pousada Casa da Geléia, um lugar simples, mas super aconchegante, perto dos restaurantes, dava pra fazer tudo a pé!  Amamos o café da manhã que a pousada oferecia, reforçado para o dia que ia ser de muita caminhada!

A cidade é belíssima, cheia de construções antigas, dona de um passado rico, lembrada por ser um polo de extração de diamantes durante a época de garimpo. Veja algumas fotos das ruas e construções da cidade:

Café da manhã maravilhoso na Casa da geleia ouvindo o canto dos pássaros.

Nós pagamos a um guia para nos direcionar. Então vamos conhecer o percurso?

1- Rio mucugezinho, Poço do diabo (R$ 20,00 a entrada):

Nossa primeira parada foi no Rio Mucugezinho onde existem várias quedas d´água, com uma caminhada curta (em média 25 minutos) chegamos ao Poço do Diabo, uma cachoeira enorme que cai em um poço grande e largo, uma vista de tirar o folego. Lá eles oferecem o serviço de rapel e tirolesa (isso é pago um valor a parte), para quem gosta de aventura é uma ótima pedida. Estava muito calor e a água estava congelando, mas eu entrei na água e valeu a pena!!

2- Gruta Lapa Doce (R$ 20,00 a entrada):

Essa é considerada uma das maiores grutas do país, onde descemos até a boca da gruta, que é muito ampla e caminhamos até o outro lado, o mais impressionante é a sua altura e as formações encontradas lá (estalagmites e estalactites). Todo o percurso é acompanhado por um guia e todos nós ganhamos uma lanterna para facilitar a visualização do local.

No caminho até a gruta e após a gruta é possível observar uma vegetação de caatinga e a famosa árvore de Umburama, típica da região! O passeio leva em torno de 1 hora e 30 minutos.

3- Fazenda Pratinha (R$ 20,00 a entrada):

Gruta Azul:

Esse lugar é apenas para visitação e fotos, o banho e mergulho são proibidos. Ela tem esse nome devido a claridade da sua água, sendo que entre as  14 as 15 horas ( de abril a setembro) um feixe de sol incide na abertura da rocha e deixa a tonalidade da água um azul lindo!

Lago da Pratinha:

Esse lugar é simplesmente incrível, foi um dos lugares que mais gostei! O lago parece uma prainha com água transparente, onde é possível ver todos os peixinhos nadando. Aqui deu tempo de nadar e ainda tomar um solzinho.  Depois de relaxar passamos pela Gruta da Pratinha onde é oferecido o serviço de tirolesa (R$ 10,00), caiaques (R$ 10,00) e flutuação para ver a gruta (R$ 20,00).

4- Morro do Pai Inácio ( R$ 6,00 a entrada):

Para finalizar o passeio com chave de ouro fomos ao morro do pai Inácio, um dos atrativos mais famosos da Chapada Diamantina. A trilha é um pouco íngreme mas não é difícil.  O nosso guia contou a lenda local do morro que fala do escravo Inácio que teve um romance com a filha de um fazendeiro rico, o escravo foi perseguido pelos capangas do fazendeiro, ele se escondeu no morro mas os capangas o encontraram e sem saída ele teve que pular do morro, alguns dizem ter visto ele vivo após pular do local.

O por do sol desse lugar é indescritível.

Se você gosta de ecoturismo com certeza também vai amar a minha dica de viagem: Jalapão (TO).

O que acharam da minha viagem? Alguém já conhecia a Chapada Diamantina  ou ficou com vontade de conhecer??

Beijinhos.