Viagens

Dica de Viagem: Paris (Parte 3)

Ahhh, Paris e seus tantos encantos!!! Hoje volto a falar sobre essa cidade linda, na terceira e última parte do post de Dica de Viagem: Paris. Confesso que não é fácil colocar tantas coisas em poucos posts, pois Paris tem muitos pontos turísticos que merecem ser visitados e compartilhados, mas vou me esforçar para não deixar os lugares que mais gostei de fora, mas ainda assim dar uma resumida para não ficar muito cansativo. Para quem perdeu, na Parte 1 eu já falei sobre: a Torre Eiffel, o Campo de Marte, a Escola Militar de Paris, o Palais de Chaillot, o Rio Sena e o Tour que fiz nele, na Parte 2 falei sobre: o Palácio do Louvre, suas Pirâmides, o Museu do Louvre, o Arco do Triunfo do Carrossel,  o Jardim das Tulherias, a Praça da Concórdia e a Igreja de la Madeleine.

Então, clique abaixo e confiram esses posts também!

Agora bora para o nosso tour final? Me acompanhem e se apaixonem ainda mais por essa cidade:

 

Avenida Champs-Elysées

Essa avenida é linda e uma das avenidas mais famosas do mundo, mas não é para menos, além de sua beleza, ela une a Praça da Concórdia (da qual falei na Parte 2) ao Arco do Triunfo, em seu trajeto possui dois pontos turísticos muito famosos da cidade: o Grand Palais e a Petit Palais, logo adiante ainda existe uma concentração de restaurantes, cafés e lojas de marcas famosas, como: Louis Vuitton, Lacoste, Abercrombie & Fitch, Banana Republique e The Kooples. A distância dela é de quase 2 km.

 

Petit Palais

Ao sair da Praça da Concórdia, e entrar na Avenida Champs-Elysées indo em direção ao Arco do Triunfo, logo vemos a esquerda o Petit Palais. Ele é o museu de belas artes de Paris, está constantemente aberto e sua entrada é gratuita. Foi construído para a Exposição Universal de 1900, para formar juntamente com o Grand Palais e a Ponte Alexandre III um conjunto monumental (o Petit Palais e o Grand Palais ficam de frente um para o outro e próximos a Ponte Alexandre III).

 

Grand Palais

Logo em frente ao Petit Palais temos o Grand Palais. O início de sua construção foi em 1897 para a Exposição Universal de 1900, sua arquitetura impressiona pela beleza e por possuir um imenso telhado de vidro. Hoje é usado para várias funções: abriga eventos, exposições comerciais, galerias que constantemente expõem grandes artistas e um museu de ciências aplicadas.

 

Arco do Triunfo

Depois de passar por esses dois palácios e continuar a subida pela Avenida Champs-Élysées, chega-se ao Arco do Triunfo. A arquitetura dos arcos do triunfo que existem foram criadas pelos romanos como um símbolo para comemorar as vitórias militares. O Arco do Triunfo de Paris foi feito por ordem de Napoleão Bonaparte em comemoração a sua vitória na Batalha de Austerlitz, em 1805, porém só ficou pronto em 1836, depois que Napoleão já havia morrido.

Ele tem 50 metros de altura e 45 metros de largura, é um símbolo de patriotismo dos franceses e um dos pontos turísticos mais famosos do mundo. Acho que por isso eu esperava mais dele, mas confesso que apesar de ser sim um monumento grandioso e muito bonito, na minha opinião Paris tem arquiteturas muito mais impressionantes do que ele.

 

Ponte Alexandre III

Fica bem próxima da Avenida Champs-Élysees, ao lado do Grand Palais e o Petit Palais, essa ponte atravessa o rio Sena, ligando os dois palácios ao Hotel des Invalides. De todas as pontes que vi no tour pelo Rio Sena (do qual falei na Parte 1), essa com certeza essa é minha preferida! Ela é extravagante, com seus detalhes em dourados, suas grandes colunas e esculturas de cavalos e anjos sorrindo, chama muito a atenção. Foi construída entre 1896 e 1900, também para a Exposição Universal de 1900.

 

Hotel des Invalides

Foi construído por ordem de Luis XIV, em 1670, para abrigar os franceses que foram feridos na guerra, para que os que se expusessem aos perigos da guerra pudessem passar os restos de seus dias em tranquilidade. No hotel está o túmulo de Napoleão Bonaparte, além da exposição de armas, documentos de guerra, tratados e armaduras, pois o museu contem o maior acervo militar francês.

 

Catedral de Notre-Dame

É uma catedral em estilo gótico, sua construção é de 1163 a 1245, e de lá para cá passou por várias reformas. Ela fica fica as margens do Rio Sena e nela ocorreram vários acontecimentos importantes, como a coroação de Napoleão Bonaparte e a coroação de Henrique VI da Inglaterra.

 

Opera Garnier

Foi construída em uma reforma urbana da capital francesa autorizada por Napoleão III e feita por Haussmann. Sua construção se iniciou em 1861 e se encerrou em 1874, sendo então inaugurado oficialmente em 1875. O seu palco consegue acomodar 450 artistas e sua arquitetura é exuberante.

 

Jardim de Luxemburgo

É um grande parque público da cidade, no decorrer do parque nos deparamos com lindas estátuas, lagos, flores, árvores e praças de esportes. Foi a viúva de Henrique IV que decidiu construir uma réplica do Palácio Pitti, em 1611, contratou arquitetos e especialistas em jardinagem. Mas ele foi depois reformado por Haussmann. Dos jardins que conheci em Paris, este foi o meu preferido, até uma orquestra estava tocando lá quando fomos.

 

Conciergerie

É o que restou do Palácio de La Cité, o mais antigo palácio real de Paris, que foi residência de reis do século X ao XIV quando o rei Carlos V decidiu se mudar para o Louvre e deixou esse palácio para as funções administrativas e como a sede do parlamento. Entre 1391 e 1392 uma parte do palácio virou prisão, foi ali que durante a revolução francesa Maria Antonieta ficou presa e saiu de lá para ser guilhotinada na Praça da Concórdia. Como houveram quatro incêndios e várias reformas, pouco ficou do palácio original.

 

 Eu sei que existem muitos outros pontos turísticos em Paris, porém nesses três posts acabei selecionando os meus preferidos! Mas a cidade é incrível, a cada esquina existe um monumento ou uma construção que te deixa de boca aberta. Há beleza por todos os lados, tudo é grandioso, fiquei apaixonada! Então abaixo mostro mais algumas fotos das nossas andanças por lá:





Muitos lugares famosos estão bem pertinho um dos outros. Por exemplo: se você chegar no Museu do Louvre, saindo dele você passa pelo Arco do Triunfo do Carrossel e entra no Jardim das Tulherias, atravessando o jardim você sai na Praça da Concórdia, logo ao lado tem uma quadra que no final fica a Igreja de la Madeleine, daí você volta para a Praça da Concórdia e em frente vai para a Avenida Champs-Élysées, andando nela você se depara com o Petit Palais e Grand Palais (um de frente para o outro) e ao lado deles a Ponte Alexandre III, se continuar na Avenida Champs-Élysées ao final temos o Arco do Triunfo, se decidir por atravessar a Ponte Alexandre III, do outro lado está o Hotel des Invalides. Ufa, muitas atrações em uma mesma área!

Qualquer dia faço um guia para os interessados 😉 Assim dá para se programar bem e conhecer muitas coisas sem precisar de tanto metro ou táxi.

Bom garotas, espero que tenham gostado!

Se vocês não nos seguem nas redes ainda, nos adicionem!!!! Vamos amar 😀

Instagram

Facebook

Agora me contem, qual desses pontos turísticos é o seu preferido?

Beijinhos!